6 dicas para montar um excelente currículo

Muitos jovens advogados que acabaram de sair da faculdade e entrar no mercado de trabalho têm dúvidas sobre como elaborar um currículo. É por meio dele que o profissional se apresenta ao escritório ou à empresa onde deseja trabalhar, sendo, assim, peça fundamental para causar uma boa primeira impressão a um possível futuro empregador. Com isso em mente, elaboramos este material com 6 dicas importantes para quem deseja elaborar um currículo eficiente. Confira!

Formatação e linguagem

O bom currículo é aquele escrito em linguagem correta, simples, direta e impessoal. É importante lembrar que o processo de recrutamento e seleção de candidatos é uma ocasião formal, exigindo do advogado uma postura profissional que deve se traduzir também na comunicação escrita.

Em relação à formatação, deve-se evitar a utilização de recursos extravagantes — como fontes excêntricas, grandes demais e letras coloridas, ainda que para enfatizar determinado ponto. O único objetivo da formatação deve ser o de facilitar a leitura, tornando-a mais agradável — agrupando assuntos que tenham elementos em comum, por exemplo.

Dados essenciais

Não podem faltar em um currículo as informações pessoais mais fundamentais do candidato à vaga — como nome completo, endereço, telefone, e-mail e, por fim, o número de sua inscrição definitiva (ou de estagiário) na OAB. Não é recomendável que o profissional anexe foto ao currículo, a não ser por exigência do recrutador.

Informações acadêmicas

Este segmento é voltado para expor a qualificação do candidato. Aqui se deve incluir quaisquer titulações, certificados e habilitações, bem como as informações relativas às respectivas instituições de ensino. Uma boa dica é colocar apenas cursos que foram concluídos ou que possam acrescentar na performance do advogado no exercício de suas atribuições na vaga pretendida.

Pode-se, de forma opcional, mencionar outros cursos que guardam afinidade com o exercício da advocacia, como, por exemplo, um curso de língua estrangeira ou, ainda, um curso relacionado à área de informática.

Experiência profissional

As informações profissionais devem ser expostas de forma clara e sucinta. O melhor a se fazer é elencar em forma de lista as empresas em que o profissional tenha trabalhado, com as respectivas funções exercidas em cada uma delas. Não é pecado apresentar outras informações, mas devemos sempre nos lembrar que os dados devem ser apresentados de forma resumida, e que, caso o empregador queira saber mais, certamente perguntará ao candidato durante a entrevista.

Objetivos

É sempre bom dedicar uma pequena parte do currículo para comunicar ao empregador seus objetivos profissionais, uma vez que, somente assim, ele poderá avaliar se suas aspirações se encaixam no perfil da vaga em disputa. Este segmento, ao contrário dos demais, é dedicado ao futuro e não a um histórico de dados. Uma informação digna de nota é a de que a pretensão salarial não deve ser mencionada, exceto se o recrutador a tenha solicitado.

Apresentação

O currículo é visto como um reflexo do candidato, portanto, todo o cuidado é pouco na hora de elaborar o documento. O ideal é que o profissional apresente um currículo que demonstre seriedade e zelo, evitando, por exemplo, dobrá-lo ou amassá-lo.

A diligência com a manutenção de documentos, uma redação simples, porém elegante e a clareza ao expressar informações e pensamentos são qualidades fundamentais exigidas de um advogado. E muitas vezes essas qualidades podem ser observadas mediante a mera análise de um currículo.

E você, mantém seu currículo sempre atualizado? Compartilhe conosco suas dicas aqui nos comentários!

Escreva um comentário